EXAME ANDROLÓGICO AOS TOUROS

12-10-2010 00:00

     O exame andrológico permite avaliar a fertilidade dos touros, com o fim de evitar a colocação nas vacadas de touros inférteis, com consequências dramáticas e irreversíveis, já que se não forem assim detectados só o serão, ao se verificarem poucos vitelos na vacada ou podem mesmo não ser detectados, caso haja outros touros e se não se controla o intervalo entre partos das vacas.   O que será sempre certo é o prejuízo irreversível, pois pelo menos um ano já passou com o touro e as vacas a comerem e sem darem rendimento.

    Não há nada pior que correr atrás do prejuízo, quando este pode ser evitado.    Durante o saneamento a um efectivo de 40 vacas em Junho de 2007, detecto que havia 6 vitelos e pergunto ao proprietário se já tinha vendido vitelos, onde ele responde que, desde o ano passado, só tinha tido aqueles vitelos que tinham agora uns 5 meses de idade.   Alerto que há um problema e que pode ser do touro e, mais quando o vejo e, verifico que é criptorquídeo, mas ele responde prontamente que não, pois se fosse não havia nenhum vitelo.   Perante a falta de interesse do proprietário nada foi feito e ao não haver nenhuma situação clínica que justificasse a minha presença na exploração, só voltei um ano depois a esse efectivo para o saneamento.   Verificando que havia 8 vitelos, voltei a alertar para a situação onde o proprietário já consciente que havia um problema, aceitou vender o touro e comprar outro após o exame andrológico. Um ano depois já tinha as vacas todas paridas.

Pior que não ver é não querer ver.

O Exame Andrológico baseia-se em:

1)    Exame geral:

Consiste no exame físico do touro, verificando o seu estado geral, aparelho locomotor, olhos, condição corporal, temperatura e auscultação digestiva e pulmonar.

 

 

2)   Pesquisa de agentes infecciosos:

Efectua-se colheita de sangue para pesquisa de Campilobacter fetus, IBR, BVD, BRSV, PI-3, Leptospira, Clamídia abortus, Coxiella burnetti e Neospora. Efectua-se lavagem prepucial para pesquisa de Tritricomonas fetus.

  3)   Exame dos órgãos genitais internos:

Consiste na palpação rectal verificar as glândulas vesiculares e próstata.

 

4)   Exame dos órgãos genitais externos:

Consiste na palpação e avaliação da normalidade do escroto, dos testículos, do epidídimo, dos cordões espermáticos, do prepúcio e do pénis e, se a circunferência escrotal está dentro dos valores standard para a raça e idade do touro.

 

       

5)   Exame do sémen:

Por electroejaculação, com a ajuda do electroejaculador procede-se a recolha de sémen e análise deste verificando o volume, cor, viscosidade e pH.

 

Utilizando um microscópio vamos verificar vários parâmetros espermáticos como a mobilidade massal e individual, a morfologia, a proporção de vivos:mortos e, com a ajuda da câmara de Neubauer, a concentração de espermatozóides.

6)   Exame do libido:

Com o uso de uma vaca em cio verifica-se o libido (apetência do touro para cobrir as vacas) e a capacidade de o touro penetrar com o pénis na vagina da vaca.

Este é um exame bastante completo, que permite perante os resultados obtidos, dizer quais os touros que estão aptos ou não para reprodução, sem ter que esperar para ver o que acontece e assim evitar-se elevados prejuízos.

Os touros testam-se quando há dúvida de fertilidade num efectivo; todos os anos antes da introdução dos touros na vacada (época reprodutiva) ou quando se pretende adquirir um touro novo para a exploração, efectuando o exame ao novilho pretendido, antes da compra, assegurando assim um investimento seguro e não de sorte.

Para qualquer esclarecimento adicional, não hesite em contactar nossa equipa. Teremos todo o gosto em esclarecer qualquer questão.

 

António José Carola Espiguinha Cortes

Tef. 963013099 - mve@sapo.pt

 

 


 

URGÊNCIAS 24 HORAS POR DIA TODO O ANO